Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Comercial alerta para o perigo de mexer no celular enquanto dirige

Imagem
O emoji – aquelas carinhas que usamos para expressar nossos sentimentos em mensagens no WhatsApp, por exemplo – foi escolhido em 2015 a ‘palavra do ano’ pelo dicionário Oxford.

É inegável o grande uso dessa, digamos, ferramenta de comunicação nos dias atuais onde praticamente vivemos com os smartphones colados nos nossos corpos e não desgrudamos nunca. Facilita a troca de mensagens e as vezes vale mais que mil palavras, como diz o ditado. O problema é quando ficamos muito ligados nas mensagens até mesmo em situações que precisamos que nossa atenção seja 100% voltada para atividades como dirigir.

Na Itália, o número de acidentes de trânsito relacionados com o uso de novas tecnologias está crescendo. Só em 2014, um aumento de cerca de 175 mil acidentes, 20% foram causados ​​pelo uso de smartphones ao volante.

Para criar consciência sobre este fenômeno crescente, a Ford italiana lançou uma campanha chamada “Don’t Emoji and Drive” visando aqueles que usam os smartphones e trocas de mensagens…

Depois de extintor ABC, governo derruba obrigatoriedade de chip de fábrica

Imagem
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou no Diário Oficial da União uma resolução que derruba a obrigatoriedade de que todos os veículos produzidos no Brasil passem a sair com um chip de identificação de fábrica. A medida deveria entrar em vigor a partir de maio de 2016, depois de ter sido regulamentada em 2009.

O chip faria parte do Sistema Integrado de Monitoramento e Registro Automático de Veículos (Simrav) e atuaria como rastreador e bloqueador de veículos. No entanto, a justiça considerou o sistema um risco à privacidade dos motoristas, mesmo levando em conta que a utilização integrada de um GPS no dispositivo seria opcional, e o barrou, motivando o Contran a suspender seu cronograma indefinidamente.

Vale mencionar que a suspensão do Simrav, pelo menos nesse momento, não afeta a efetivação do Sistema Nacional de Identificação de Veículos, o Siniav. Neste caso, o chip já vem necessariamente sem um GPS e tem como meta a identificação dos veículos por meio da radiofrequência…

30 maneiras de morrer por eletrocussão na década de 1930

Imagem
Todo mundo sabe que o corpo humano é capaz de conduzir eletricidade. Então, se uma pessoa encosta em algo elétrico, está sujeita a levar um choque.

Morrer por uma descarga elétrica deve ser realmente bem desagradável e há inúmeras maneiras que isso pode acontecer – como bem apresenta essa série de ilustrações com 30 maneiras de morrer por eletrocussão na década de 1930.

As imagens, digitalizadas por Bre Pettis, são do livro Elektroschutz in 132 Bildern, escrito por Stefan Jellinek, um médico austríaco-britânico especializado em acidentes elétricos.

Felizmente hoje em dia esses acidentes são menos frequentes, graças à segurança das instalações e o uso de fios terra; mas as possibilidades das imagens abaixo são tão horríveis, quanto… engraçadas. Confira:



Fonte: http://www.updateordie.com/2015/11/02/30-maneiras-de-morrer-eletrocutado-com-imagens-de-1931/

Como é o fogo em gravidade zero?

Imagem
Ele tem cor, formato e outras características diferentes do fogo comum. Toda combustão é uma reação química envolvendo um combustível (como o vapor da parafina de uma vela) e um comburente (o oxigênio do ar), gerando luz, calor e outros subprodutos (como gás carbônico e vapor de água). O calor agita as moléculas dos gases participantes, fazendo-as se expandir e diminuindo sua densidade. Isso torna os gases quentes mais "leves" e os frios mais "pesados". Normalmente, os gases mais leves sobem, mas a ausência da gravidade altera esse movimento.

GRAVIDADE NORMAL

Formato: A chama assume o formato de gota porque a gravidade "puxa" os gases mais pesados para baixo, alimentando sua base;

Duração: Dura mais porque rola o fenômeno da convecção: os gases subprodutos da combustão são aquecidos e sobem, "abrindo espaço" para a chegada de mais ar na base da chama, alimentando-a;

Cor: Varia de acordo com o que é queimado. Normalmente a base, com temperaturas mais…