Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018

Dados sobre acidentes de trabalho no Brasil

Imagem
O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou os dados sobre acidentes de trabalho no Brasil no ano de 2017, e mesmo com todas as campanhas de conscientização e informação, os números assustam. No último ano, a cada quatro horas, tivemos um acidente de trabalho fatal, totalizando mais de 2 mil mortes. Em sua maioria, os profissionais que mais sofreram acidentes fatais foram: motoristas de caminhão, funcionários de linha de produção e faxineiros. Além de todos os problemas para os funcionários e seus familiares, os acidentes de trabalho também geram perdas para a economia brasileira: até início de março foram contabilizados mais de 675 mil Comunicações de Acidentes (CATs) e cerca de R$254 bilhões foram destinados ao auxílio desses trabalhadores, resultando em uma perda de 4% do Produto Interno Bruto (PIB). Apesar dos números assustadores, eles não são novidade: o quadro se manteve estável quando comparado com 2016. Depois de todas essas informações, fica a pergunta: você está fazendo a …

Como evitar comportamentos de risco

Imagem
O que você entende por “comportamento de risco”? É preciso saber que existem dois tipos de comportamento de risco: os conscientes e os inconscientes. Por exemplo: um comportamento de risco inconsciente pode acontecer quando um trabalhador sofre um acidente porque uma tarefa de manutenção dentro do local em que trabalha não é feita na frequência correta. O trabalhador teve um comportamento de risco, mas não estava consciente da negligência da organização e só por isso realizou tal ação. Já o comportamento de risco consciente acontece, por exemplo, quando um trabalhador não utiliza o EPI obrigatório da sua função e está ciente disso. A Zimmex, pensando em diminuir essas ocorrências, separou algumas dicas: - Utilize os equipamentos de segurança corretamente Esta dica parece óbvia, mas é importante ser sempre lembrada! Tanto os de uso individual, quanto os de uso coletivo não devem ser dispensados! - Promova reuniões e treinamentos Essas práticas são importantes para mostrar para cada colaborado…

O que é uma atividade penosa?

Imagem
Adicionais de insalubridade e periculosidade já são velhos conhecidos quando se trata de segurança no trabalho. Mas você sabia que existe também o adicional de penosidade? Esse adicional diz respeito a realização de atividades consideradas árduas e incômodas, mas sem danos sérios para a saúde.
A penosidade ainda é uma avaliação subjetiva uma vez que ainda não há uma regulamentação com critérios detalhados de uma atividade penosa. Porém, são consideradas atividades penosas aquelas que necessitam de uma maior atenção, como trabalhos de restauração e pedreiros.
São consideradas penosas as atividades que envolvam as seguintes características:
- Esforço físico intenso; - Confinamenot/isolamento; - Contato com substâncias repugnantes e cadáveres; - Esforço repetitivo e intenso; - Posturas fatigantes; - Funções de desgaste psicológico (como atendimento de primeiros-socorros).

O ambiente é insalubre ou não?

Imagem
Você já se perguntou o que faz um ambiente ser insalubre? Uma profissão insalubre é aquela que tem como características funções que podem não ser higiênicas e que não são saudáveis.
O ambiente é insalubre quando possui a presença de agentes agressivos como esgoto e aditivos químicos. Se o ambiente tiver uma taxa de insalubridade acima do limite considerado saudável, a Norma Regulamentadora Nº15 (NR15) prevê que todo trabalhador deve receber uma taxa adicional, uma vez que trabalha em um ambiente hostil para sua saúde.
Para verificar se é insalubre é necessário uma análise do local. Será feito o Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho (LTCAT) para determinar as condições de insalubridade. Com base nesse laudo é que a empresa poderá funcionar livremente e legalmente. É fundamental que as empresas mantenham sempre o laudo atualizado para evitar problemas judiciais e multas.