As consequências de brincar com fogo vão muito além do "xixi na cama"

03

É comum ouvir os pais dizendo para as crianças de que quem brinca com fogo faz xixi na cama. Mas é importante ensinar desde cedo que as consequências de se brincar com fogo vão muito além disso.

De acordo o Center for Disease Control and Prevention, crianças menores de cinco anos são especialmente mais suscetíveis a sofrer lesões ou morte causadas pelo fogo. Adolescentes e adultos também podem sofrer consequências sérias. Imprudência perto de fogo pode resultar em danos materiais, repercussões legais, ferimentos graves e morte.

Veja alguns dos resultados de se “brincar” com fogo:

 

- Queimaduras de primeiro grau: Existem três tipos de queimaduras: primeiro, segundo, e terceiro grau. Uma queimadura de primeiro grau é dolorosa e vai avermelhar a pele, mas esse é o máximo que poderá acontecer.

- Queimadura de segunda grau: Queimaduras de segundo grau são mais sérias. Em uma queimadura de segundo grau, a primeira camada de pele foi completamente queimada e a segunda camada foi danificada que resulta em bolhas dolorosas.

- Queimaduras de terceiro grau: Queimaduras de terceiro grau são muito sérias, todas as sete camadas da pele foram queimadas completamente. Até a carne e osso podem ter sido carbonizados. Queimaduras de terceiro grau normalmente requerem hospitalização. As vítimas podem adquirir fluidos intravenosos, a colocação em uma câmara hiperbárica e enxertos de pele.


- Inalação de fumaça: Queimaduras não são as únicas consequências de brincar com fogo, fumaça e gases tóxicos também podem ser prejudiciais à saúde. A fumaça contém muitos componentes que irritam as membranas mucosas e perturbam o revestimento dos pulmões. Isso pode levar ao inchaço das vias respiratórias e até ao colapso das mesmas. O fogo gera monóxido de carbono e dióxido de carbono, gases mortais que podem matar em poucos minutos. Dependendo da substância queimando você também pode encontrar outros gases como o cianeto de hidrogênio e sulfeto de hidrogênio.


- Líquidos inflamáveis: Usar líquidos inflamáveis como gasolina apresenta perigos especiais. Um líquido desses se espalha rapidamente e é mais difícil de apagar, ao contrário de um objeto sólido pegando fogo, que é mais fácil. Algumas substâncias sólidas como isopor e plástico tornam-se líquidos quando queimam.


- Fogos de artifício: Fogos de artifícios não são brinquedos. Como todos os combustíveis eles precisam ser manuseados com cuidado. Leia as instruções com cuidado e nunca segure um rojão aceso em sua mão. De acordo com o U.S. Fire Administration, os fogos de artifício mataram 13 pessoas e feriram 8.500 em 1998 nos Estados Unidos. Meninos de 10 a 14 anos estão mais suscetíveis a ferimentos causados por esses fogos e os ferimentos acontecem mais nas mãos, rostos e olhos.


- Dano material: Não demora muito para um pequeno fogo alcançar sua potência máxima destruidora. De acordo com o corpo de bombeiros de Fairview, no estado de Oklahoma, nos EUA, um fogo no interior de um espaço pode chegar a 593°C em 3 minutos e meio, e 100°C já é o suficiente para matar uma pessoa. O calor pode avançar de quarto a quarto chegando a 148°C em uma questão de segundos.


- Consequências jurídicas: Brincar com fogo também pode ter suas consequências jurídicas. Essas consequências dependem da idade da criança, as circunstâncias e o dano. Se uma criança inicia um fogo que causa dano à propriedade ou fere as pessoas, os pais da criança serão responsáveis pelos danos. Quando a criança fizer 18 anos a responsabilidade pode ser transferida para a mesma. Outras consequências podem incluir liberdade condicional ou prisão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capacetes: o que cada cor significa?

Você já ouviu falar de piroforicidade?

O acidente de trabalho