Você sabe o porquê de os pilotos utilizarem este “capuz”?

BalaclavaAssim como o macacão, este capuz, chamado Balaclava, é utilizado para que os pilotos não se queimem em caso de acidente. Ele é feito de um tecido hiper-resistente e que pode suportar um calor de até 427ºC.

A ideia surgiu após o acidente do piloto Niki Lauda, no GP da Alemanha em 1976, em que ele bateu sua Ferrari e ficou preso nas ferragens. O carro explodiu e o fogo tomou conta do seu corpo. Lauda tem grandes cicatrizes no rosto até hoje. Veja o acidente aqui: https://www.youtube.com/watch?v=bQ8kknM7niM

Para aumentar a proteção, as Balaclavas têm aberturas apenas para os olhos e boca, e são feitas com fios de nomex e kevlar, dois compostos sintéticos. Hoje até mesmo os mecânicos que fazem o pit stop usam a Balaclava sob o capacete, para o caso de haver uma explosão no reabastecimento.

Saiba um pouquinho mais sobre os materiais utilizados na Balaclava:

Nomex: é feito de derivados de petróleo. É resiste a um calor de 427ºC. É usado também em roupa de bombeiros, banco de aviões e uniformes de pilotos de corrida.

Kevlar: é feito de derivados de petróleo. Resiste a um calor de 427ºC e é cinco vezes mais forte que aço. É usado em coletes à prova de balas, luvas de proteção e estrutura de aviões.

Fonte: Mundo Estranho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capacetes: o que cada cor significa?

Você já ouviu falar de piroforicidade?

O acidente de trabalho