Incêndios com inflamáveis em ambientes industriais

incendio industrial

Os incêndios com inflamáveis em ambientes industriais estão se tornando cada vez mais comuns pela falta de conhecimento das propriedades e da natureza do incêndio, e também pela falta do procedimento de prevenção para reduzir o risco de incêndio.


Você sabia que um líquido não pega fogo? O que entra em combustão e causa um incêndio são os vapores exalados por um líquido! Em um incêndio, o aumento da temperatura faz o líquido se transformar rapidamente em vapor, o que favorece o seu processo de combustão. Outra curiosidade: o elemento só queimará se a sua mistura com o ar estiver com proporções exatas entre vapor e ar, e ele precisará também de uma energia mínima para que ocorra a mistura perfeita entre os dois. É por isso que um fósforo acesso ao ser lançado em um recipiente com gasolina se apaga.


Sabendo disso, podemos concluir que várias condições favoráveis e simultâneas devem acontecer para que o incêndio se inicie. Portanto, podemos concluir que, se um incêndio acontece a partir de líquidos, a prevenção falhou em vários fatores simultaneamente!


O incêndio em inflamável liquido, especialmente em grandes volumes é difícil de se combater. Algumas vezes, a solução é deixar o incêndio acontecer até o esgotamento do líquido. Aí temos outro problema: um incêndio que estaria restrito a um tanque, depois de algum tempo pode se alastrar para todos os outros tanques que se encontram próximos, verdadeira catástrofe!


Várias são as formas de prevenção do incêndio. Uma delas é o controle da eletricidade estática através do aterramento perfeito dos equipamentos. Pequenos acúmulos de carga são potencialmente perigosos quando estamos lidando com inflamáveis. Até mesmo o nosso corpo pode produzir correntes que podem iniciar um incêndio. E nem precisamos falar das fontes de ignição como cigarros acessos, pois já é uma preocupação constante no ambiente industrial.


Em 2012 o Ministério do Trabalho alterou a NR-20 que trata dos líquidos combustíveis e inflamáveis. Muitas empresas ainda não se adaptaram a esta norma, que prevê inclusive a realização de análise de risco nos ambientes com vistas para simular o cenário num caso de incêndio ou explosão, além de várias outras ações para prevenir incêndios com inflamáveis.


Fonte: http://revistaincendio.com.br/artigo-incendios-envolvendo-inflamaveis/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capacetes: o que cada cor significa?

Você já ouviu falar de piroforicidade?

Quais as diferenças entre os graus de queimadura?