Por que a legislação para segurança hoteleira é mais rigorosa?

01

Muitos hotéis são verdadeiros centros de entretenimento:
- Acolhem grandes eventos ou são palcos de convenções;
- São conhecidos pela alta gastronomia;
- São classificados como ambientes multiuso.

Por esses atributos, o hotel é visto pelos bombeiros com uma preocupação muito maior que os outros edifícios comerciais.

Mesmo apresentando riscos idênticos aos presentes em outros ambientes de uso comercial, nos hotéis há hóspedes despreocupados e riscos adicionais quando há eventos e congressos.

Projetados e equipados para visitantes temporários, um dos maiores desafios desses locais é garantir que o cliente se sinta em uma extensão da sua casa com conforto e segurança. O hotel está preocupado com eventos adversos e que tem uma equipe de brigadistas pronta para atendimento em caso de necessidade, treinada de acordo com as normatizações de cada estado.

Treinamento é tudo

Funcionários bem treinados trazem segurança e confiança para os hóspedes, além de menor tempo de resposta em caso de sinistro.

Quanto maior o ambiente, maiores são as exigências

- À medida em que o hotel cresce, maior são as exigências. Dentre elas, chuveiros automáticos (sprinklers), que podem ser usados no lugar da compartimentação horizontal, a partir de prédios de seis metros (três andares).

- A partir de 30 metros de altura, são exigidos sistemas de detecção de fumaça em todas as edificações. A compartimentação e os sprinklers passam a ser obrigatórios.

- Para hotéis com mais de 60 metros de altura, é necessário um plano de abandono e emergência, a instalação de sistema de detecção e controle de fumaça, elevadores de segurança, além de todos os outros itens exigidos em prédios menores.

Os equipamentos ideais

A maioria das redes de hotéis, especialmente os de grande porte, adotou o uso de equipamentos que permitem o rápido abandono do local, assim como a preservação do patrimônio.

Dentre os equipamentos mais usados pelo setor, estão:
- Sprinkles em todos os ambientes;
- Sistema de controle de fumaça;
- Elevadores protegidos contra fogo;
- Escadas enclausuradas;
- Alarmes sonoros e com gravações de mensagens sobre como proceder em caso de emergência.

Fonte: Revita incêndio - Edição 140 | Março 2017

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capacetes: o que cada cor significa?

Você já ouviu falar de piroforicidade?

Quais as diferenças entre os graus de queimadura?